11 de março de 2010

As várias faces da mentira

Mentir ou não mentir, eis a questão. Bom, na minha cabeça a coisa funciona da seguinte forma: existem dois tipos de mentira: a mentira "branca", vamos chamar assim, que é aquela usada para não magoar os outros ou para faltar o trabalho naquele dia em que você levantou com o pé esquerdo, por exemplo. Essa todo mundo já contou, tenho certeza.
.
Eu acho aceitável esse tipo (com limites), pois não dá para ser SUPER SINCERO o tempo todo, né? Imagina, uma amiga pergunta, quase depressiva "Tô gorda?" e você responde "Sim, tá péssima, vai correndo fechar essa boca pelo amor de Deus"??? Não... você fala com jeitinho "imagina, você só está um pouquinhoooo acima do peso, mas nem dá para notar direito". E por ai vai.
.
O outro tipo é aquele maldoso, aquele usado para enganar o outro com vontade. Eu odeio esse tipo. Nunca gostei e não acho legal gente que mente o tempo todo. O engraçado é que algumas pessoas mentem tanto que, além de acabarem acreditando na própria mentira (creem no mundo de bob que elas inventam), se contradizem o tempo todo. Afinal, ou você é um mentiroso brilhante e inventa uma trama perfeita e bem concatenada, ou se dá mal (na gíria, "come bola"), que é o que acontece 95% das vezes.
.
Eu tenho um colega que é assim: mente muito, toda hora, o tempo todo. Mentiras bobas, sem finalidade; mente por mentir. E, pior ainda, gosta de envolver terceiros na mentira (erggggg, isso é de matar). Sabe aquela pessoa que fala: "Eu disse para minha mãe que estou na biblioteca e estou aqui na sua casa; então, se ela ligar, diz isso ou aquilo". Pô, porque não fala a verdade, cidadão???? E não me envolve não, se vira aí.
.
E, como tudo, tem sempre o outro lado da moeda: aquela pessoa que só diz a verdade. Haja o que houver, ela está ali para te dizer o que você precisa ouvir (mas, por certo, não quer). Conheci uma menina assim também; "não, não, não, nunca minto". Um dia, indo viajar para o exterior, o oficial da alfândega pergunta:

- "Essa mala é sua??"
- "Não, senhor!"

E aí? Ficou três horas na alfandêga, foi bombardeada com mil perguntas (pois, se não é dela, alguém deu a mala para ela embarcar e poderia ser tráfico, etc.) e, portanto, perdeu o voo. Isso porque pergou a mala emprestada com uma prima... ai já é DEMAIS...rsrs.
.
Bom finde!!
Ju.

4 comentários:

Alessandra Mosquera disse...

Realmente a sua amiga foi um pouco tontinha, nessas horas tem que falar que é sim e pronto... eu já tive uma colega de trabalho que era mentirosa compulsiva, eu acho que o caso dela era psiquiátrico, porque eu tenho certeza que ela acreditava naquele mundo de faz-de-conta dela; e aqui na Espanha o povo é extremamente sincero. Se vc perguntar "estou gorda?" e realmente estiver, com certeza vai ouvir "tá sim, tá na hora de fechar a boca hein". O povo aqui é sem noçao! :)

my blog disse...

Ola Ju,

Sou Portugues e estou vim trabalhar para o Dubai ha cerca de 1 semana. Gostava que me desses algumas dicas acerca de locais a ir e isso..

Adiciona-me no msn: joao_eusebio@hotmail.com

Beijo

Georgia disse...

Tentei entender o motivo do seu desabafo...

Mentiras comigo nao dá, perco a confianca no ato.

Boa semana

Ju (Dubai Verde e Amarelo) disse...

Oi, Georgia...Pois é, foi um desabafo disfarçado...rsrsrs...boa!

Bjs, Ju.