11 de abril de 2010

Vai um chicletinho?

Casa cheia, passeios turísticos, muita diversão. Pela primeira vez desde que cheguei recebi visitas e AMEI. Foi muito bom ter um pedacinho da família por perto.
.
No último dia, eu sugeri que fóssemos dar uma volta de metrô. Sei que o pessoal do Rio anda de metrô para cima e para baixo, no geral, mas é que o daqui é diferente, tem uma vista bacana. Então, vamos lá!
.
Entramos na estação Nakheel; metrô vazio, podemos ficar bem à vontade. Muitos risos, muitas fotos, uma diversão só. Nosso erro: esquecer onde estávamos. Enfim, felizes estávamos e a espertona aqui resolveu oferecer chicletinho "para a galera".
.
Beleza; mais uns minutinhos e resolvi beber uma água - sempre ando com uma garrafinha d'água na bolsa aqui; não sei o que acontece, mas o clima aqui dá uma sede danada. Dei um gole e meu marido me lembrou que era proibido beber água no metrô (Hã??? Isso mesmo! Quando vierem aqui, nada de aguinha, mesmo no calor de 50 graus).
.
Ok, guardei a água. Logo depois chegou uma funcionária do metrô (ufa! quase me pegou com a água); árabe, vestindo abaya. Nos pediu o cartão de embarque. Eu e minha cunhada demos e ela não nos devolveu... hum, estranho. Nesse momento, surge um diálogo entre nós:
.
- Vocês não podem mascar chicletes no metrô (se referindo a nós duas).
- Sério? Poxa, desculpa, não sabíamos. Ah, então vamos jogar fora imediatamente, sem problemas ( fui pegando um papel e jogamos fora no ato). Ah, OK, obrigada, hein!
- Acho que você não entendeu!
- O quê?
- Não pode mascar chicletes aqui. E vocês terão que pagar uma multa de AED100 cada.
- Hããã??????????????????
(a moça "simpática" repete o mantra).
- Tá, e onde está escrito isso?
- Ali ó (apontando para a placa de proibido comer e beber).
- Bom, que eu saiba, mascar chiclete não é COMER, muito menos BEBER.
- É a mesma coisa que comer.
- Na minha opinião não é. Ninguém se alimenta de chichete e, muito menos, engole chichete (lado advogada aflorando).
- Mas vocês vão ter que pagar. Quero uma identidade.
- Olha só. Você nos avisou e jogamos fora. Ou seja, uma advertência. Você não pode nos multar; primeiro que não tem placa dizendo que é proibido. Segundo, que somos turistas, não sabíamos...temos o direito a uma primeira advertência antes da penalidade.
- Não, vocês tem que pagar. Não posso abonar... (blá blá blá). Vão ter que ir comigo até a próxima estação.
(por fim)
- Ok, quero falar com seu superior.
- Tudo bem. Ele fica na estação do Emirates Mall.
.
Lá fomos nós falar com o sujeito. Tentávamos parecer bem "gente boa" e tal. Conversa vai, conversa vem; tinha ou não tinha aviso, etc., etc. Resumindo, depois de MUITO conversar (=20 min), eles resolveram abonar uma das multas. Pagamos, revoltados, apenas uma.
.
Ficamos meio frustrados, confesso. É revoltante. Não havia informação clara; não foi dada uma advertência. Se a cidade quer virar um ponto turístico, tem que mudar o jeito de lidar com essas situações...
.
Enfim, aí fica a dica! Nada de água, chicletes ou comida no metrô!
.
Abs, Ju.

4 comentários:

Felina disse...

esse metro ai pode fazer concorrência com o metro anão de salvador, anão pq vai ter apenas 6 km, e não tem banheiro, então logo será proibido fazer xixi ou outra coisa qualquer, só tem gente doida nesse mundo mesmo, caraca.

kalina morena disse...

Juliana,
parece que a tolerancia ai eh zero pra qualquer manifestacao que nao seja de absoluta compostura. outro dia um casal ingles foi preso porque foi pego se beijando num restaurante. mas o chiclete!!!
que medo.
beijo

ligadona disse...

Nossa! Então imagino que o metrô deles não tenha nem mendigo como aqui no Rio, né! rsrs...Eu ia ficar muito p da vida se fizessem isso comigo!
=1

Rafael Baleroni disse...

Muito bem! Ainda advogada! ;)
Bjs!