24 de abril de 2009

Dubai - Transportes

Bom, continuando a série de posts sobre Dubai, vou falar sobre os transportes.

Antes de começar, quero dizer que o trânsito é um problema considerável - e era um pouco pior antes da crise. Nos horários de pico, as pessoas reclamam que chegam a levar até 2h no trajeto casa-trabalho. Isso é devido a vários fatores, incluindo: excesso de carros nas ruas, falta de infra-estrutura de transportes (englobando rodovias mal projetadas - ou não projetadas, escassez de transportes públicos, etc).

Carro: carro é um dos meios de transporte mais comuns. Os carros aqui custam bem menos que no Brasil. Por exemplo, um Corolla básico aqui custa uns AED60 mil (R$36 mil). A gasolina aqui é muito barata também! O litro custa AED1.00. Enche-se o tanque com AED50 (R$30). Imaginem esse preço no Brasil...um sonho, né?

A velocidade máxima aqui é 120 km/h. Se alguém for flagrado a mais de 200 km/h, vai para cadeia por uns dias e poderá ser deportado.

Algumas curiosidades:

- Placa milionária: Aqui tem uma coisa que achei incrível (para não dizer sem sentido): ao comprar um carro, você pode ter uma placa normal, como o resto dos seres humanos, com 5 números; ou então uma super mega ultra chique power placa, com menos números! Quantos menos dígitos a placa, mais v. paga por ela!

Li uma reportagem que dizia que em Abu Dhabi, a placa número 1 foi vendida por US$14.3 milhões!!! Olha o sujeito, todo feliz com sua linda placa número 1 que custa o mesmo que cinco coberturas de frente para a praia.

O recorde anterior era da placa número "5", comprada por US$6.8 milhões. Imagine: as placas "5" e "7" foram vendidas por valores equivalentes a 10 vezes o preço dos carros de luxo aos quais elas serão acopladas. Gente, o povo no Brasil passando fome, lutando para pagar as prestações do carro popular, e o cara paga R$30 milhões por uma PLACA??? Tá falando sério????

.
- Abandono de carros no aeroporto
.
Saiu nos jornais do mundo todo que as pessoas estavam abandonando seus carros no aeroporto de Dubai. Com a crise, muitas pessoas foram demitidas. Logo, ficou complicado honrar financiamentos. E ainda (i) aqui dívida dá cadeia, (ii) ao perder o emprego, seu visto, que é emitido pela empresa, é cancelado no prazo de um a três meses; caso não consiga nada, só resta fazer as malas.

Então alguns expatriados desempregados voltaram para casa e largaram seus carros no aeroporto; alguns ainda escreveram bilhetes com pedido de desculpas. Que meigo! Os jornais diziam que mais de 3.000 carros foram abandonados. Não posso afirmar, pois não vi...será?!?!

Ônibus: Em 2007, quando meu marido chegou aqui, praticamente não existiam ônibus. De lá para cá, podemos dizer que melhorou, mas ainda está longe do que poderíamos chamar de "bom".
.
Nunca andei de ônibus aqui, mas pelo que falam é uma tarefa árdua: demoram para passar, ficam lotados no horários de rush, etc. Além disso, existem poucas linhas, o que torna essa opção uma das piores.
.
A maioria dos pontos de ônibus aqui tem ar condicionado (foto ao lado). Mas de que adianta pontos ultra mordernos se o ônibus não passa??!?! Um dia eu pego um buzão aqui! Depois eu conto!



Em um próximo post falo sobre os outros meios de transporte!

Abraços, Ju.

3 comentários:

Renata Nogueira disse...

JU, que loucura o valor que foi comprada essa placa nº1!! Minha nossa!!!
Estou adorando as informações...vou acabar expert em Dubai. rs
Beijão

Dona do Blog disse...

Renata, que doido, né?!?!? INACREDITÁVEL!!!

Bjs, Ju.

Georgia disse...

Que absurdo!!!